fbpx
Scroll to top

Golpes com o coronavírus são isca para invadir e vazar dados


Josué Adil - março 25, 2020 - 0 comments

O surto de contágio pelo qual estamos passando deixou  muitas pessoas em alerta sobre a temática e, infelizmente, ocasionou uma série golpes virtuais com o coronavírus. A pandemia, que começou na China em dezembro do ano passado, se espalhou e casos já foram relatados em cerca de 140 países, incluindo o Brasil. Por conta desta proporção mundial, os termos coronavírus e Covid-19, doença causada pelo vírus, cresceram desenfreadamente nas buscas online. Este é o assunto do momento na web.

Tamanha relevância serviu também para que hackers se aproveitem e usem golpes com o coronavírus como isca na internet.  Tratam-se de vírus e aplicativos maldosos espalhados por e-mails ou mensagens de redes sociais (WhatsApp, Facebook e Instagram), ofertando serviços relacionados ao coronavírus, sendo esses falsos e maliciosos.

Os golpistas usam diversos meios, como vídeos, links ou documentos relacionados ao coronavírus, que têm objetivo de invadir, sequestrar ou vazar dados importantes do usuário. Eles são repassados, muitas vezes, como informativos sobre a quantidade de doentes e de mortos, dicas de proteção ou de diagnóstico.  

A mensagem  parece real e induz a pessoa a tomar alguma ação. Seja instalar um aplicativo, baixar um arquivo malicioso, fornecer algum dado ou a clicar em um link. Estes arquivos podem conter malware: que são  programas capazes de roubar dados e realizar ações em uma rede de computadores.

Todos devemos redobrar a atenção ao receber este tipo de conteúdo. Neste artigo, vamos abordar sobre os principais golpes com o coronavírus e que cuidados podem ser tomados para evitar ser uma vítima.  As informações são baseadas em análises de especialistas em cibersergurança. Confira!


Golpes com o coronavírus – conheça os principais

Como vimos, os golpistas usam diversos meios para chegar às vítimas e fazê-las acessar o documento malicioso para roubar os dados. Veja os principais:

Mini curso de Proteção de Dados

Gratuito e 100% online

E-mail

Um dos primeiros casos de malware envolvendo o coronavírus aconteceu no Japão. Os hackers distribuíram e-mails trazendo informações sobre como não ser infectado pela doença, fingindo ser um órgão oficial do governo.

Mas a mensagem trazia um arquivo do Word falso com um malware Emotet, que era instalado no PC após o download, para roubar senhas, dados bancários e até mesmo o histórico de navegação. 

Variações desse golpe pode ocorrer com e-mails sendo enviados, em nome de instituições do governo e com conteúdo aparentemente simples, como cuidados com a higiene. Por isso fique atento e nunca abra e-mails, principalmente os arquivos anexos, de pessoas desconhecidas.

Netflix

Outro golpe circulou pelo WhatsApp. A mensagem promete Netflix de graça durante o período de isolamento e quarentena para prevenção do surto do novo coronavírus.  No recado, há a informação que o acesso ao serviço de streaming é liberado após o usuário fazer o suposto cadastro grátis na Netflix pelo link indicado.

Mas este não é o endereço oficial da Netflix, segundo os especialistas, e sim potencialmente malicioso. O endereço do golpe teve mais de 1 milhão de acessos e compartilhamentos. 

Importante: A Netflix já emitiu um comunicado oficial negando que esteja oferecendo pacotes gratuitos devido ao coronavírus, por isso, fique atento e fuja desse golpe.

Vídeo 

Outro meio usado pelos golpistas para conseguir roubar os dados foi um vídeo falso no qual seria possível visualizar a gravação acelerada do processo de construção do hospital chinês erguido em poucos dias para tratar os infectados com o coronavírus.

Mas a gravação esconde um trojan bancário. Ele não é identificado como arquivo malicioso por estar sendo usado com a extensão .msi, um arquivo executável similar ao .exe. 

Mas para os especialistas, esta tem sido uma forma muito utilizada em golpes de origem brasileira. Devido à baixa detecção pelas ferramentas de segurança, pois não se trata de um executável padrão. 

Auxílio coronavírus

O suposto link do programa de “Auxílio Cidadão 2020”, que alega que trabalhadores autônomos e pessoas de baixa renda têm direito a uma espécie de “auxílio coronavírus” de R$ 200 mensais foi compartilhado no WhatsApp.

Para isso, a vítima teria que fazer cadastro em um site que é, na verdade, um link malicioso. A corrente passou a ser compartilhada em grupo de WhatsApp neste domingo (22) e foi desmentida no mesmo dia pela Secretaria Especial do Desenvolvimento Social.

Doação Álcool em Gel pela Ambev

A falta de álcool em gel para venda nos mercados e farmácias tornou-se mais uma armadilha dos golpistas. Por meio de um link circulando no WhatsApp, a mensagem promete a distribuição gratuita do artigo pela Ambev. Basta clicar e fazer um cadastro.

Mas a cervejaria garantiu que trata-se de um golpe e alertou para que as pessoas não acessem o link.

Golpes com coronavírus – saiba como se proteger

Neste período de pandemia, é comum o aumento de casos de golpes com o coronavírus, bem como do  compartilhamento de fake news e de correntes falsas pelas redes sociais. 

Nestes casos, é importante duvidar de textos que não acompanhem links para fontes oficiais de órgãos de saúde, como a OMS ou o Ministério da Saúde, ou notícias de veículos conhecidos da imprensa.

Ao acessar páginas para inserir dados pessoais, é importante verificar se o endereço começa com o código HTTPS, que possui uma camada de segurança a mais que o HTTP. 

Mantenha sempre um antivírus instalado em seu celular, e verifique se o sistema operacional está atualizado. É importante também tomar cuidado extra ao utilizar redes Wi-Fi públicas.

Veja outras  dicas de como se proteger de golpes:

  • Cuidado com documentos compartilhados por mensagens;
  • Atenção para e-mails ou mensagens que prometem absurdos – curas, vacinas ou algum tipo de benefício. Apelar para a saúde das pessoas em momentos de vulnerabilidade é um golpe conhecido;
  • Sempre que for se informar sobre algo, busque informações em grandes portais de notícia ou em sites de órgãos oficiais do governo. No final deste artigo informaremos alguns links confiáveis para você.
  • Baixe aplicativos de lojas oficiais. Evite sempre os links diretos;
  • Cuidado com pedidos para preencher formulários de dados. Se parecer suspeito, não o faça;
  • Recebeu uma ligação? Cuidado com pedidos para confirmar os dados. Nunca forneça dados sensíveis na íntegra, tais como CPF, data de nascimento e nome dos pais. Empresas sérias já possuem esses dados e pedirão, sempre, para você confirmar os primeiros ou últimos dígitos, bem como o nome inicial ou sobrenome dos seus pais.

Golpes com coronavírus – o que fazer se tive meus dados invadidos?

Mesmo com todos os cuidados, ninguém está 100% a salvo da invasão dos hackers. Se você foi vítima de um golpe a primeira coisa que deve fazer é registrar um boletim de ocorrência (BO) quanto antes na Polícia Civil. Mas lembre-se que você precisa conseguir provar que sua conta foi hackeada. 

Se você tiver aplicativos de bancos em seu celular, você também deve acionar a agência bancária rapidamente e ficar atento a movimentações financeiras. É Importante também mudar todas suas senhas com urgência.  

Os crimes de invasão, causados por hackers, são investigados pela delegacia especializada. Já os crimes que tem a internet como meio, como, por exemplo, aplicação de golpes em sites de compras, são autuados como estelionato e investigados pelas demais delegacias. 

Links seguros: onde se informar sobre o Coronavírus

Sabemos o quanto a população brasileira está aflita com os impactos do coronavírus: tanto pelo impacto da saúde pública, o quanto pelo impacto econômico, que apresenta igual (ou maior) gravidade para o país.

Para você poder acompanhar com segurança o panorama atual, a Acadi TI listou alguns insights de sites seguros para você se manter atualizado. Confira:

  • Contra CovidEsta é uma iniciativa muito interessante do Sudoeste do Paraná. Neste site é possível solicitar consultas online, solicitar ajuda para tarefas externas domésticas (supermercado, farmácia, entre outros), oferecer ajuda a quem não possa sair de casa, entre outros. Pode conferir que o projeto vale muito a pena. O link é seguro: a Acadi TI assina embaixo!
  • Portal G1 – Acompanhar todas as notícias é exaustivo. Mas dar uma boa olhada nas principais manchetes já lhe trará um panorama do que está acontecendo no país.
    App Coronavírus SUS – Aplicativo oficial, disponível na PlayStore, trazendo informações seguras sobre sintomas, prevenção e como agir em caso de suspeita.
  • Covid Visualizer – Site com atualização em tempo real de todos os casos de contágio e mortes notificados no mundo inteiro (este site executa muito bem no celular, vale a pena conhecer).

Especialize-se sobre sobre cibersegurança

A segurança digital é um tema muito importante no mundo moderno, ainda mais com tantos ataques ocorrendo. Mesmo depois que toda a crise sobre o coronavírus passar (e temos fé que será logo), os riscos continuam eminentes, pois esses criminosos são criativos e muito bem atualizados com tudo que acontece em tempo real.

 Essa é uma temática que ganha cada vez mais relevância e pode abrir muitas portas para você no mercado de trabalho: tanto para atuação profissional quanto para dar liberdade do seu negócio ousar mais de maneira segura em alternativas digitais

Aproveite a quarentena e especialize-se com os cursos sobre Cibersegurança da Acadi TI + EC-Council. Nossos treinamentos tem modalidade EaD e Live Online, Cliqui aqui e aprenda a identificar e proteger-se não apenas contra os golpes com o coronavírus, mas de todos os riscos do ambiente online.

Fale com um de nossos Consultores

Related posts

Instagram-facebook-Linkedin-feed-covid19 (2)