fbpx
Scroll to top

Hacker: um guia completo para você descobrir tudo o que sempre quis saber


Josué Adil - - 0 comments

Muitas pessoas associam o hacker a um criminoso da Internet, mas a sua principal atuação profissional está relacionada, justamente, com o combate ao cibercrime.

Áreas como a cibersegurança ganharam força nos últimos anos, graças à enorme quantidade de dados disponíveis na Internet. Mas as dúvidas sobre a origem dos hackers, o que eles fazem exatamente, onde atuam, quais os tipos existentes e como se tornar um profissional ainda são recorrentes.

Para te ajudar a descobrir tudo o que sempre quis saber sobre um hacker, preparamos este material repleto de curiosidades e termos técnicos explicados de maneira simplificada, para você entender tudo de uma vez. Quer dominar o assunto? Então venha com a Acadi TI e desvende de uma vez por todas o universo hacker!

História do Hacker: como tudo começou?

O termo hacker surgiu na década de 1960, para dar nome a universitários membros do “Tech Model Railroad Club”, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que utilizavam computadores em rede para descobrir formas de resolver problemas de computação.

Já na década de 1970, outro clube de computação foi criado, dessa vez, no Vale do Silício. “O Homebrew Computer Club” reuniu adoradores da informática, incluindo figuras importantes como Steve Jobs.

Mas é interessante citar que, embora o termo ainda não fosse conhecido, existem relatos sobre hacking desde a década de 1870. Nessa época, adolescentes
já tentavam burlar sistemas telefônicos.

Foi na década de 1990 que a “cultura hacker” se difundiu, graças a expansão da Internet e o acesso facilitado dos jovens à rede. Os anos 90 foram marcados, ainda, pela expansão dos vírus de computadores e dos primeiros grandes ataques hackers.

Em 1998, por exemplo, um grupo hacker chamado L0pht ameaçou o Congresso Americano de derrubar a Internet. Para demonstrar sua força, um hacker conhecido como Mafiaboy tirou do ar os sites da Yahoo, Amazon e Ebay, dando início a uma série de preocupações internacionais com cibersegurança.

Tipos de Hacker

É muito comum que o hacker seja automaticamente associado a um criminoso da Internet, mas hackers podem utilizar suas habilidades de programação com objetivos completamente diferentes.

Existem diversas categorias de atuação para um hacker e algumas delas podem, inclusive, auxiliar empresas e organizações a identificarem brechas e falhas de segurança em seus sistemas.

Logo abaixo, vamos entender melhor quais são os tipos de hackers, exemplos e como diferenciar cada um deles.

hacker-um-guia-completo-02

Primeira certificação INTERNACIONAL em cibersegurança

Proteção de dados e privacidade na internet ( CSCU | EC-Council)

Hacker White Hat

O hacker white hat ou chapéu branco é o especialista considerado como hacker ético. Esse profissional atua, principalmente, no combate ao cibercrime e pode encontrar um mercado de trabalho repleto de oportunidades e em plena ascensão.

O hacker ético, também conhecido como hacker do bem, é o profissional de cibersegurança responsável por detectar vulnerabilidades e falhas em sistemas de dados de empresas privadas ou organizações governamentais. Dessa forma, ele pode proteger a empresa de tentativas de invasões cibernéticas, evitando o vazamento de informações e, até mesmo, prejuízos financeiros.

Hacker Black Hat

Ao contrário do hacker do bem, o hacker black hat é o profissional da área de Tecnologia da Informação que utiliza seu conhecimento avançado em programação e desenvolvimento de sistemas com más intenções. Esse tipo de hacker comete crimes cibernéticos movido por diferentes motivações, normalmente pessoais.

Também conhecido como cracker, esse indivíduo invade sistemas de segurança de forma ilegal, sem qualquer preocupação ética. São práticas comuns de black hat o roubo de senhas, fraudes bancárias e eletrônicas, furto de informações sigilosas e dados pessoais.

Hacker Gray Hat

O hacker gray hat é conhecido por ficar “em cima do muro”, entre white hat e black hat. Esse tipo de hacker não comete nenhum crime, propriamente dito, mas pode encontrar falhas de segurança, acessar e repassar informações sigilosas e não informar a empresa sobre a vulnerabilidade encontrada no sistema.

Sua principal diferença de um hacker black hat, é que o gray hat pode cometer alguma violação, mas não possui intenção criminosa. Mas é importante ressaltar que no momento em que um gray hat infringir a lei, roubando uma senha, por exemplo, ele se torna um black hat automaticamente.

Hacker Nacionalista

O hacker nacionalista pratica o chamado cibernacionalismo e, normalmente, é protegido pela lei por atuar diretamente para o governo. Hackers nacionalistas costumam trabalhar pelos interesses de um governo, realizando ataques virtuais contra outros países.

Essa prática é bastante comum em países como Japão, China e Rússia. A China, por exemplo, costuma utilizar esses hackers para promover suas causas nacionalistas e invadir dados sigilosos de outras nações, como Estados Unidos e União Europeia.

hacker-um-guia-completo-03

Hacker Ativista

O hacker ativista pratica o chamado hacktivismo, utilizando suas habilidades em Tecnologia da Informação para fins políticos e ideológicos. Normalmente, os hacktivistas atuam em rede e desempenham papéis políticos importantes na sociedade atual, expondo escândalos de corrupção e cobrando posicionamentos de governos, corporações e figuras públicas.

São exemplos de hackers ativistas o WikiLeaks, organização de mídia hacktivista, e o Anonymous, movimento hacktivista internacional que atua de forma descentralizada e que, recentemente, divulgou informações sigilosas sobre o presidente Bolsonaro.

Hacker Script Kiddies

Hacker script kiddie é um hacker amador que não possui conhecimentos aprofundados em programação, mas utiliza programas e ferramentas criadas por hackers profissionais para aplicar golpes na Internet.

Os ataques de hackers script kiddie, geralmente, ocorrem por meio de social phishing, que consiste no roubo de informações pessoais, como dados bancários, através de falhas encontradas em sites.

Hacker Profissional (ou Ethical Hacker)

O Hacker Profissional, também conhecido como Ethical Hacker, é um especialista em cibersegurança, altamente valorizado, que atua para empresas privadas, agências governamentais ou federais e empresas de consultoria financeira. Além disso, pode trabalhar como consultor independente utilizando bug bounty, que são programas de premiação para hackers que detectam vulnerabilidades em sistemas específicos.

O salário de um Ethical Hacker pode chegar a R$ 50 mil, dependendo da sua experiência e qualificação. Para isso, é fundamental buscar as principais certificações internacionais exigidas pelo mercado de cibersegurança.

Esse é o caso do “Certified Ethical Hacker (CEH)”, emitido pela EC-Council, líder global em programas de certificação na área. Mas conquistar um dos certificados mais concorridos e solicitados por contratantes no Brasil não é tarefa fácil.

Pensando nisso, criamos um treinamento preparatório completo para profissionais que sonham com a Certificação de Ethical Hacker. Conheça o CEH v10 Training & Certification Courses, curso da Acadi TI que vai encurtar a sua jornada rumo à profissão de Ethical Hacker!

Conhecer programa do curso agora!

Related posts